segunda-feira, 11 de junho de 2012

Casos Policiais Misteriosos ( Parte 6 )

Quando se trata de ESTÓRIA policial, percebemos que o índice de solução é de quase 100%.
Mas na vida real não é bem assim que acontece, né?

Alguns desses casos tornaram-se famosos em função da importância dos envolvidos ou da comoção popular que provocaram. Muitos deles acabaram inspirando os enredos de boas obras literárias e cinematográficas.

Separei alguns casos interessantes e irei postando aos poucos, para não tornar cansativo.

Vamos ao sexto caso:

                                         O Fugitivo

Em julho de 1954, um crime chocou os Estados Unidos.
O neurocirurgião Sam Sheppard teria assassinado sua esposa Marilyn, de 31 anos que estava grávida, enquanto o filho de sete anos do casal dormia no quarto ao lado.
Sheppard alegou inocência e afirmou que um homem teria invadido sua casa, o atacado, deixando-o inconsciente, e então assassinado Marilyn.

O médico foi julgado e condenado a prisão perpétua.
O caso recebeu uma enorme cobertura midiática, com muitos veículos pressionando pela prisão de Sheppard.
Em seu apelo à Suprema Corte, ele alegou que essa publicidade teria influenciado o julgamento.

Após dez anos preso, Sheppard teve um novo julgamento, no qual foi absolvido.
Desde então ele e sua família empreenderam um esforço para encontrar aquele que seria o verdadeiro assassino de sua esposa.

A história de Sheppard inspirou uma série televisiva nos anos 60 e depois o filme “O Fugitivo” (1993), dirigido por Andrew Davis, com Harrison Ford no papel do neurocirurgião.

Apesar de todas as reviravoltas, o assassinato de Marilyn Sheppard continua um mistério.



Conheça outros casos: Casos Policiais Misteriosos